Perfumes – Notas Especiadas, com Óleo Essencial de Noz Moscada

Notas Especiadas, com Óleo Essencial de Noz Moscada

 

A noz moscada é denominada cientificamente de Myristica fragrans Houtt, sendo encontrada com os sinônimos de M.officinalis ou Nux Moschata. De notas olfativas especiadas, é proveniente de uma árvore perene de 20 metros de altura com uma casca lisa cinza-amarronzada, folhagem densa e flores pequenas amarelo-escuro. Nativa das Ilhas Molucas e redondezas, é cultivada na Indonésia, Sri Lanka e Índia, cujo óleo essencial também é destilado nos Estados Unidos e Europa. O óleo é obtido por destilação a vapor (ou água) de várias formas, especialmente com as sementes da noz secas e bichadas, pois, neste caso, os vermes comem todo o amido e a gordura. É um líquido incolor ou amarelo pálido, com odor quente-especiado e uma nota de saída terpênica ou ainda quente-especiado com notas balsâmicas. Seus constituintes são, principalmente, monoterpenos hidrocarbonetos (88%), canfeno, dipenteno, cimeno, 4% à 8% de miristicina, pinenos entre outros. Esta nota está presente nos perfumes Kenzo Pour Homme (1991), de Kenzo, Tommy Boy (1995), de Tommy Hilfiger, TWIN men (2009), de Azzaro, Avant Garde (2011), de Lanvin, Black Signature (2013), de Ferrari entre outros.

Kenzo Pour Homme (1991), de Kenzo

 

Primeiro masculino a ousar com as notas marinhas, cuja nota central é envolvida pela sálvia e pelo jacarandá, o que lhe dá um frescor vegetal condimentado pelo tomilho, pela noz moscada e pelo cravo-da-índia. O cedro, o sândalo e o bálsamo firme trazem um amadeirado natural ao fundo.

Tommy Boy (1995), de Tommy Hilfiger

 

Neste caso, a toranja mistura-se à hortelã para criar uma saída de frescor intenso. Um toque verde de grama recém-cortada reforça o aroma das notas aquáticas e de madeira encharcada, levemente perfumada com o aroma de flores de cacto. Os saborosos aromas de canela, torta de maçã e noz moscada também estão presentes, típicos dos perfumes anglo-saxões. E o abeto, por fim, traz o aroma do álamo branco selvagem, onde os aromas de bordo são aquecidos pelas notas de âmbar.

TWIN men (2009), de Azzaro

 

O frasco preto, com um estilo ao mesmo tempo high-tech e casulo, revela um perfume amadeirado, apimentado e frutal. Nele, as notas amadeiradas de patchouli apimentam o elemi e a noz moscada. Já a maçã, o caldo de amêndoa e a tangerina são os responsáveis pelo caráter frutal da fragrância. Perfumistas: Sidonie Lancesseur e Richard Ibanez, Robertet.

Avant Garde (2011), de Lanvin

 

A grife Lanvin revela Avant Garde, um perfume oriental e amadeirado que retoma os códigos de identidade da moda Homme Lanvin, imaginado por seu diretor artístico Alber Elbaz. Este perfume personifica o retrato de um homem elegante dos tempos modernos. Em outras palavras, um encanto parisiense entre o chic e o descontraído. “Perfumar-se com Avant-garde significa vestir parte de um sonho, começando com um estilo olfativo único”, explica a Lanvin. A saída condimentada de Avant Garde é feito com notas de pimenta preta e de pimenta rosa misturadas à essência de zimbro. O coração de lavanda, salpicado com a noz moscada e cardamomo, é adoçado com cera de abelha. Esta última nota, combinada com uma nota de tabaco, confere ao perfume um leve e saboroso efeito de mel. O fundo oriental de Avant Garde revela aromas amadeirados e de âmbar. Perfumista: Shyamala Maisondieu, Givaudan.

Deixe um comentário

error: Content is protected !!