Perfumes – Notas Cítricas, com Citral

Notas Cítricas, com Citral

 

Este aldeído, também chamado de lemonal, refere-se aos dois terpenóides (isômeros duplos) da fórmula molecular C10H16O. Naturalmente encontrado nos óleos essenciais de capim-limão, citronela, erva cidreira, litsea cubeba e muitos outros, o trans-isômero é conhecido por geranial ou citral A e o cis-isômero é conhecido como neral ou citral B. Possui aparência de um líquido incolor/amarelo pálido, cheira a limão e, na perfumaria, faz parte da família olfativa das notas cítricas, sendo empregado na composição de diversos perfumes, entre eles: Eau de Rochas (1970), de Rochas, White Linen (1978), de Estée Lauder, 1881 Pour Femme (1995), de Cerruti, Chrome (1996), de Azzaro e Cotton & Verbena (2011), de Hugo Boss.

Eau de Rochas (1970), de Rochas

 

L’Eau de Rochas tem transparência cristalina de uma cachoeira; evoca a vida ao ar livre, o sol e a leveza. Inicialmente chamada Eau de Roche, essa é uma colônia natural e tônica dos anos 70 tonificada pela verbena e pelo limão verde, vivificada pela tangerina associada a flores frescas de madressilva-do-bosque e jasmim. Seu fundo de musgo de carvalho e âmbar, dá ao perfume um efeito “chipre” que, além de lhe conferir calor e persistência, era muito apreciado naquela época (anos 70).

White Linen (1978), de Estée Lauder

 

Os cítricos e os aldeídos impõem imediatamente uma impressão de frescor a este delicioso perfume floral, feito de rosas, jasmim, cravo, lírio-do-vale e lilás. A evolução é fria, com toque de roupas limpas. No fundo, entretanto, tem-se o amadeirado do cedro e do sândalo, que reaquecem as notas de mel, benjoim, fava-tonka e de âmbar.

Chrome (1996), de Azzaro

 

A história de Chrome ilustra uma relação verdadeira e natural de momentos compartilhados entre três gerações de homens: uma idéia de solidez e de partilha associadas à pureza da criança. Construído predominantemente de aromas cítricos e de almíscares transparentes, a fragrância inspira frescor e força. Aos poucos um coração aquático e doce é introduzido, seguido de um fundo amadeirado e com uma nota de “chá”.

Cotton & Verbena (2011), de Hugo Boss

 

Cítrico e amadeirado, Cotton & Verbena é um perfume da linha “BOSS The Collection”, de Hugo Boss. Sua saída inicial fresca e fascinante é o resultado da combinação do limão com a verbena. Depois, o perfume transforma-se em um amadeirado, quase chipre.

Deixe um comentário

Curso de Aromaterapia

Aprenda a como utilizar toda a energia dos Óleos Essenciais ao seu favor.

img-aromaterapia
error: Conteúdo protegido!