Perfumes – Notas Rústicas Canforáceas, com Óleo Essencial de Lavanda

Notas Rústicas Canforáceas, com Óleo Essencial de Lavanda

 

O óleo essencial de lavanda possui o nome científico de Lavandula officinalis, além dos sinônimos de Lavandula vera D.C. e Lavanda angustifolia Miller. É pertencente à família Lamiaceae e composta com notas rústicas também conhecidas como canforáceas. Originária de um arbusto perene de um metro de altura, com folha linear, estreita e verde-pálida e flores de uma bela cor azul-violeta. Seu óleo essencial é obtido por destilação a vapor das flores frescas tópicas, já o absoluto e o concreto são produzidos por extração com solvente em pequenas quantidades. O óleo é um líquido incolor a amarelo pálido com um odor floral–herbáceo e um tom inferior balsâmico–amadeirado-doce, é uma fragrância com odor mais floral que a lavanda aspic. O absoluto é um líquido viscoso verde-escuro com odor herbal-doce um tanto floral. O arbusto é procedente do Mediterrâneo. Atualmente cresce em todo o mundo, com destaque para países como Bulgária, França, Grã-Bretanha, Austrália e Rússia, entretanto o principal óleo vem da França, mais precisamente da cidade de Grasse e em seus arredores, na região da Provence. Nesta região a cultura da lavanda é intensiva para atender o comércio mundial. Entre os mais de cem constituintes do óleo essencial de lavanda, podemos citar o acetato de linalila, linalol, lavadulol, borneol e cânfora. Na perfumaria, incorpora a composição dos seguintes perfumes: Pour un Homme (1934), de Caron, Paco Rabanne pour Homme (1973), de Paco Rabanne, Azzaro Pour Homme (1978), de Azzaro, Eternity for Men (1989), de Calvin Klein, Avant Garde (2011), de Lanvin entre outros.

Pour un Homme (1934), de Caron

 

Caron e Coty incorporaram em sua época a perfumaria francesa na América. O fundador dos perfumes Caron, Ernest Daltroff, de origem russa e israelita, nunca associava seu nome aos negócios por medo do fascismo. Sendo muito viajado, ele extraia as impressões de suas lembranças olfativas e cromáticas para elaborar seus perfumes. Pour un Homme é uma construção olfativa centrada sob uma nota só, neste caso, a lavanda, rainha dos perfumes masculinos de toda uma geração.

Paco Rabanne pour Homme (1973), de Paco Rabanne

 

Paco Rabanne é um herbáceo fresco, por seus toques de alecrim, louro, sálvia e jacarandá. A lavanda, combinada com o gerânio, dá a ele seu caráter “fougère”. O fundo agridoce é dado pela fava tonka, musgo, mel, almíscar e âmbar.

Eternity for Men (1989), de Calvin Klein

 

Lançado nos EUA em 1989, foi somente em 1993 que os franceses o descobriram. Como o feminino, Eternity for Men é precursor de um retorno moderno ao puritanismo que caracterizava o fim dos anos 80 nos EUA. Calvin Klein faz uma homenagem ao seu casamento, sugerindo o imaginário da fidelidade, veiculada pela imagem da família e do casal. Portador de valores universais, esse é um masculino líder há muitos anos nos EUA. Eternity for Men foi construído sob um fundo de “fougère”, estabelecido pela lavanda e pela a cumarina doce sendo modernizado pelo emprego massivo de notas florais transparentes. Um buquê que, em seguida, associa-se com as notas aquáticas, aromas frutais e madeiras claras de sândalo. Isso é o que lhe garante sua modernidade, chamada também de “novo frescor”, ou seja, um frescor não-cítrico, doce, limpo e que permanece.

Acqua Lavanda (2008), de O Boticário

 

A refrescância, a suavidade e a transparência das águas foram a inspiração para a criação da Linha Acqua. Fragrâncias que irradiam alegria, leveza e frescor, para serem usadas em abundância, prolongando a sensação de refrescância e conforto de um bom banho. Acqua Lavanda combina notas herbais com um toque cítrico natural, enriquecido com o romantismo dos óleos essenciais naturais de lavanda e alecrim proporcionando sofisticação a esta clássica estrutura olfativa.

Deixe um comentário

Curso de Aromaterapia

Aprenda a como utilizar toda a energia dos Óleos Essenciais ao seu favor.

img-aromaterapia
error: Conteúdo protegido!