Óleo Essencial de Sálvia Esclaréia

sclareatopo

NO ATACADO: em torno de USD 400,00 /L | Verificar a
disponibilidade: (42) 99981 0808 ou (42) 99114 0808

Nome

Nome

Óleo Essencial de Salvia Esclaréia / Óleo Essencial de Sálvia Sclarea / Clary Sage Essential Oil

Nome Científico

Nome Científico

Salvia sclarea

Componente de Destaque

Componente de Destaque

Esclareol (sclareol)

Descrição

Descrição

Líquido amarelado de odor semelhante ao do âmbar gris, com um toque nodoso, que remete ao vinho, agridoce, espesso e forte.

Principais Aplicações

Principais Aplicações

Na fabricação de fragrâncias e perfumes (notas quentes e ambaradas), de medicamentos (indicados para o alívio dos sintomas da menopausa) e como flavorizante na indústria alimentícia. Na aromaterapia, vem sendo utilizado como antioxidante, calmante do sistema nervoso, atenuador dos sintomas da TPM e de espasmos musculares, e como agente hipotensor.

Escrito por Wagner Azambuja
img-curso-aromaterapia

Sálvia Esclaréia (Salvia sclarea)

A sálvia esclaréia, ou clary sage, é uma planta nativa do Mediterrâneo, sul da França, Itália e Marrocos que pertence à família Lamiaceae. Seu nome, que significa “claro”, deriva da palavra latina “clarus” em alusão as propriedades atribuídas ao seu chá que, segundo conta a história, permitia aos antigos sábios a “enxergar” o futuro com maior clareza. Trata-se de uma planta pequena, cuja altura varia de 60 a 100 cm, e apresenta grandes folhas peludas, com simpáticas flores azuis, brancas ou roxas. Muito versátil, a esclaréia vem sendo utilizada há séculos para os mais diversos fins, desde como matéria-prima para adulterar vinhos moscatel à manipulação de medicamentos, por conta de suas propriedades carminativas, anti-inflamatórias e estrogênicas.

“Diz-se que a sálvia esclaréia produz mais óleo em solos com baixa fertilidade e umidade.”

Óleo Essencial de Sálvia Esclaréia

O óleo essencial de sálvia esclaréia, ou clary sage oil, CAS number 8016-63-5, é um líquido amarelado de odor semelhante ao do âmbar gris, com um toque nodoso, que remete ao vinho, agridoce, espesso e forte. É extraído, geralmente, por arraste a vapor das partes aéreas da Salvia sclarea, onde o seu rendimento, sobre a biomassa, gira em torno de 1%. Sua composição química é um tanto diferente se comparada a outras espécies do mesmo gênero e apresenta, sobretudo, álcoois monoterpênicos, como acetato de linalila (56-78%) e linalol (6,5-24%), sesquiterpenos, como o germacreno D (1-12%) e diterpenos, como o esclareol (0,4-2,6%), este, o seu marcador químico. Na aromaterapia, este óleo é bastante conhecido e empregado por conta de sua propriedade “estrogen-like“, pois, devido ao seu conteúdo de esclareol – molécula que se assemelha, quimicamente, ao estrógeno – ele é capaz de atuar como um “regulador” do balanço hormonal feminino. Na prática, isto significa que este óleo, de fato, pode minimizar a irritação causada pela TPM e as ondas de calor (fogachos) do climatério. Ainda, o óleo de sálvia esclaréia – em especial por conta do acetato de linalila e do linalol – é capaz de atingir o SNC (Sistema Nervoso Central) com relativa facilidade (até mesmo pela inalação), onde age como um excelente calmante e sedativo. Inclusive, de acordo com Elisabetsky (1995), em “Effects of Linalool on glutamatergic system in the rat cerebral cortex”, ele também é um ótimo anticonvulsivante – pela inibição da ligação do glutamato e interações diretas com os receptores NMDA no cérebro, proporcionadas pelo linalol. Aliás, o linalol, conforme Hossain (2002) em “Effects of tea components on the response of GABA(A) receptors expressed in Xenopus Oocytes”, inibe a liberação de acetilcolina e potencializa os efeitos mediados pelo GABAa, fornecendo – desta maneira – uma justificativa adicional para a sua ação anticonvulsivante. Afinal, ao potencializar a ação do GABAa, inibe-se a geração desordenada de potenciais de ação (a excitação neuronal descoordenada que pode dar origem a uma convulsão).

Por conta do seu conteúdo de esclareol, CAS number 515-03-7, o óleo essencial de sálvia esclaréia também tem sido cotejado como um possível aliado contra o câncer. Diversas pesquisas, desde a década de 80, trazem o esclareol como um “promissor” agente antitumoral, a exemplo de Chinou (1994) em “Cytotoxic and antibacterial labdane-type diterpenes from the aerial parts of Cistus incanus subsp. creticus” – o qual demonstra a forte ação citotóxica deste álcool diterpênico contra células leucêmicas P-388 em ratos, células NSCLC-N6 neoplásicas pulmonares (humanas) e contra a linhagem KB de carcinoma epidérmico humano. Além disto, Sashidhara (2007) em “Cell growth inhibitory action of an unusual labdane diterpene, 13-epi-sclareol in breast and uterine cancers in vitro” demonstrou que um isômero, o 13-epi-sclareol, também presente no óleo de sálvia esclaréia, é capaz de inibir o crescimento de células de câncer de mama e uterino in vitro, sendo – inclusive – ligeiramente mais potente que o tamoxifeno, sem gerar qualquer efeito tóxico para as células normais. PS: o tamoxifeno é, atualmente, uma das drogas mais utilizadas pela medicina para o tratamento e a prevenção do câncer de mama. Ou seja, isto demonstra que este óleo, por conta de seus constituintes, pode ser um aliado na luta contra o câncer – mas isto não significa que drogas comerciais estejam sendo (nem que serão) elaboradas a partir dele. Já na indústria de perfumaria fina, o óleo essencial de sálvia esclaréia vem sendo empregado na formulação de diversas fragrâncias, sobretudo nas composições mais sensuais e sofisticadas por conta de sua nota quente e ambarada. Aliás, o esclareol, quando isolado, é utilizado como matéria-prima para a síntese de ambroxan (ou ambrox [Firmenich], amberlyn [Quest]), um éster na forma de cristais brancos que possui uma fina nota ambarada (um tanto metálica), com excelente desenvoltura – o qual é, obviamente, empregado apenas em perfumaria de alto padrão.

Óleo Essencial de Sálvia Esclaréia

O absoluto de sálvia esclaréia é um material sólido que contém cerca de 70% de esclareol.

Óleo de Sálvia Esclaréia e a Depressão

A depressão é, basicamente, uma condição de origem multifatorial que – em algum grau – provoca um desiquilíbrio na quantidade (redução) e no funcionamento de alguns neurotransmissores, em especial da serotonina (5-HT), noradrenalina (NA) e dopamina (DA). Estes neurotransmissores, que são monoaminas bioquímicas, têm relação direta com a sensação de prazer e bem-estar – razão pela qual a diminuição destas substâncias no cérebro, por longos períodos, pode resultar neste quadro tão negativo, a depressão. Além disto, o hipotálamo do indivíduo depressivo, região cerebral que coordena a produção de hormônios em diferentes glândulas, entre outras funções, acaba “enviando uma ordem” para as adrenais produzirem ainda mais cortisol e outros derivados da cortisona. Este cortisol em excesso, que é o popular “hormônio do estresse“, além de prejudicar a saúde dos neurônios, colabora para a liberação de fatores inflamatórios que, por consequência, diminuem a capacidade imunológica total do organismo, deixando o indivíduo ainda mais susceptível a outras doenças. Segundo a publicação “Antidepressant-like effect of Salvia sclarea is explained by modulation of dopamine activities in rats”, o óleo essencial de sálvia esclaréia (Salvia sclarea) é capaz de aumentar, em ratos, a concentração de 5-HT e dopamina na fenda sináptica através de um esquema de modulação em seus receptores. Ainda, neste mesmo estudo, comparou-se o potencial antidepressivo deste óleo com outros, como de camomila romana (Anthemis nobilis) e alecrim (Rosmarinus officinalis) por meio de injetáveis (intraperitoneal, de 0.1 mL/100 g diluído em óleo de amêndoas) e inalações (20 mL de água quente com 1mL de óleo essencial). O resultado foi que o óleo de sálvia esclaréia, em comparação com estes (apenas), foi o que apresentou o melhor efeito antidepressivo, com respostas mais rápidas em relação à disponibilidade de neurotransmissores. Já em 2014, veio à tona a primeira publicação científica sobre os efeitos antidepressivos deste óleo, de sálvia esclaréia, em humanos. Neste estudo, vinte e duas mulheres na menopausa (com cerca de cinquenta anos) foram submetidas a sua inalação; onde, ao término, constatou-se um aumento nos níveis de serotonina – em alguns casos chegando a 800% – e, em paralelo, uma redução dos níveis de cortisol, o hormônio do estresse.

Comprar Óleo Essencial de Sálvia Esclaréia

salviasclareavenda

Produto: Óleo Essencial de Sálvia Esclaréia
Marca: QUINARÍ
Registro na ANVISA: 25351.183071/2017-37

salviasclareabarcode
img-selos
Showing 5 comments
  • Marcelo
    Responder

    O chá de Sálvia também pode ser encontrado no site da QUINARÍ (http://www.quinari.com.br).

    Apresentação:

    A sálvia (Salvia officinalis L.) é uma planta medicinal, utilizada como antiespasmódica e estimulante. Como estimulante, atua no coração e nos rins, além de ser sudorípara e tônica. Também é conhecida como salva ou salva-das-boticas.

    É uma planta pequena, um arbusto que chega, no máximo, a meio metro de altura. Possui muitos ramos e flores azuis. Suas propriedades medicinais, no entanto, residem nas suas folhas, que contém um óleo aromático, além de resinas e bálsamos.

    INDICAÇÃO: Tônico mental, azia, bronquite, catarro, diabete, diarréia, digestivo eficaz, estomatite, gengivite, inflamação, excesso de oleosidade, reumatismo, vômito, tosse, menopausa, faz vir à menstruação.

  • Warley
    Responder

    li num livro que os óelos de alecrim, salva e tomilho não devem ser usados por pessoas hipertensas, epilépticos ou portadores de doenças neurológicas, essas informações conferem?
    Por favor, podem me responder pelo e-mail?

  • Jussara
    Responder

    O óleo de esclaréia produz o aumento da pressão sanguínea em cachorros quando introduzido por injeção venosa.

    Em estudos com animais observou-se que o óleo de esclaréia tem efeito hipotensor em doses baixas e hipertensor em doses mais elevadas.

    Como a dosagem em aromaterapia é baixa, a esclaréia terá efeito hipotensor quando usada para este fim.

  • DENISE REIS
    Responder

    boa noite, preciso de um esclarecimento. eu não estou consequindo visualizar a quantidade que devo tomar o óleo de salvia para memoria , quantas gotas são, se são misturadas juntamente com água ou se é puro e o chá como é tomado? porfavor me ajude me!!! outra pergunta. quando eu for encomendar eu tenho que pedir salvia ou salvia esclarea?

  • pedro
    Responder

    Ola pode ser usado por homens ? E quais seriam os efeitos ?Obrigado.

Deixe um comentário

error: Content is protected !!