Óleo Essencial de Noz-Moscada

Óleo Essencial de Noz-Moscada

NO ATACADO: em torno de USD 380,00 /L | Verificar a
disponibilidade: (42) 99981 0808 ou (42) 99114 0808

Nome

Nome

Óleo Essencial de Noz Moscada / Nutmeg Essential Oil

Nome Científico

Nome Científico

Myristica fragrans

Componente de Destaque

Componente de Destaque

Miristicina (myristicin)

Descrição

Descrição

Líquido incolor ou ligeiramente amarelado com cheiro forte, picante, almiscarado e estimulante.

Principais Aplicações

Principais Aplicações

Na fabricação de fragrâncias e perfumes (nota picante, fresca e doce) e de alimentos e bebidas, como flavorizante. Na aromaterapia, é utilizado para aliviar cólicas menstruais (dismenorreia), estimular o apetite bem como antisséptico e afrodisíaco.

Escrito por Wagner Azambuja
img-curso-aromaterapia

Noz-Moscada

A árvore de noz-moscada (Myristica fragrans) é nativa das ilhas Molucas e pode ser encontrada com facilidade em Penang, Java, Índias Ocidentais e Sri Lanka. Atinge até 14 metros de altura e acredita-se que uma árvore macho poliniza até 20 árvores fêmeas. Na antiguidade, era usada para tratar problemas intestinais na Índia e os egípcios empregavam-na no embalsamamento. Era um ingrediente do incenso italiano que protegia contra a peste numa mistura com louro, cravo-da-índia, junípero, mirra, murta e rosa. Na Idade Média, tornou-se reconhecida como medicamento para o tratamento de hemorróidas e também era considerada um tônico estomacal. Atualmente, é usada para temperar alimentos e como ingrediente em licores, produtos dentais, perfumes e diversas loções capilares.

“Um dos benefícios da noz moscada é o de acelerar o emagrecimento, se aliada à pratica de exercícios físicos e bons hábitos alimentares, pois a especiaria possui a capacidade regular o trato gastrointestinal.”

Óleo Essencial de Noz-Moscada

O óleo essencial de noz moscada, obtido do miolo das sementes, é um líquido incolor ou ligeiramente amarelado com cheiro forte, picante, almiscarado e estimulante. Quando exposto ao ar e a luz, rancifica-se parcialmente, tornando-se mais viscoso e com um cheiro terebentíneo, desagradável. Quanto aos seus constituintes, é composto por aproximadamente 88% de hidrocarbonetos, como alfa-pineno, nopineno, d-canfeno, dipenteno e p-cimeno (um intermediário para a obtenção de musks sintéticos, como mosqueno, tonalídeo e pantolídeo). Na seqüência, têm-se os alcoóis, como linalol, geraniol, alfa-terpineol, terpinenol e borneol, e os éteres fenólicos, como miristicina, safrol, eugenol e iso-eugenol. Por fim, ainda há uma pequena porcentagem de ésteres de ácidos graxos e um aldeído que cheira a citral. Nos óleos “East Indian”, o teor de miristicina pode variar de 3% a 13% e o de safrol de 0,3 a 3%. Já nos óleos “West Indian”, tem-se menos de 1% de miristicina e menos de 0,5% de safrol. A existência e a % de safrol nestes óleos impacta diretamente a comercialização de alguns de seus QTs (quimiotipos), afinal, o safrol no Brasil é considerado um precursor de entorpecentes ou psicotrópicos, tal como o MDMA, razão pela qual é controlado pela Polícia Federal. Ou seja, a comercialização do óleo de noz moscada que contém safrol possui vários impedimentos, sendo impossibilitada em diversas situações. A solução, neste caso, são os óleos de noz isentos de safrol, que podem ser naturais ou que tiveram o safrol retirado por algum processo, como a destilação fracionada. Conforme Tisserand e Young (2014) em “Essential Oil Safety”, a concentração máxima do óleo “East Indian” em produtos de uso tópico deve ser de 0,8%, enquanto o “West Indian” de 5%. Ainda de acordo com eles, a dose oral máxima diária do óleo “East Indian” deve ser de 28 mg e do óleo “West Indian” de 175 mg, ambos para adultos.

Miristicina_Art

O óleo essencial de noz-moscada é um tônico para o sistema reprodutor, pois imita o hormônio estrogênio, regulando problemas de fluxo escasso e aliviando as cólicas menstruais.

Aplicações

No sistema nervoso, o óleo essencial de noz moscada (pela ação da miristicina) age como um inibidor não seletivo da MAO. As MAOs (monoamina oxidase) são enzimas que quebram e, por consequência, inativam alguns neurotransmissores, como a serotonina e a dopamina – moléculas que estão diretamente relacionadas com o bem estar e o prazer. Assim sendo, ao inibir a ação da MAO, a miristicina permite que estas moléculas (serotonina e a dopamina) permaneçam ativas na fenda sináptica, trazendo ao indivíduo sensações de bem estar, felicidade e de confiança. Isto é muito importante no tratamento de doenças como Parkinson e depressão. Também, a miristicina demonstra ter um efeito indutor da enzima glutationa-s-transferase, envolvida na síntese de glutationa, um dos antioxidantes mais importantes para o organismo humano. Por isto, trata-se de uma legítima hepatoprotetora. Aliás, pesquisas in vitro demonstram que o óleo essencial de noz moscada também é capaz de inibir a carcinogênese induzida pela aflatoxina B1 (AFB1), o principal metabólito produzido por fungos do gênero Aspergillus. A aflatoxina B1 está epidemiologicamente associada à alta incidência de câncer hepático, a qual manifesta seus efeitos tóxicos após conversão hepática em AFB1-epóxido – sendo responsável por múltiplos casos fatais, anualmente. Ainda, este óleo atua como antisséptico intestinal, tônico para o sistema reprodutor (afrodisíaco), e na aromaterapia também é empregado para aliviar cólicas menstruais, estimular o apetite e como um poderoso analgésico. Em altas doses, no entanto, a miristicina pode ser tóxica. Na perfumaria, por fim, este óleo é utilizado principalmente como modificador de notas picantes, o qual está presente nas composições de Kenzo Pour Homme (1991), de Kenzo, Tommy Boy (1995), de Tommy Hilfiger, TWIN men (2009), de Azzaro, Avant Garde (2011), de Lanvin, Black Signature (2013), de Ferrari entre outros.

Comprar Óleo Essencial de Noz Moscada

Óleo Essencial de Noz-Moscada

Produto: Óleo Essencial de Noz Moscada
Marca: QUINARÍ

Showing 4 comments
  • Pamela
    Responder

    Oi gente…

    Para queda dos cabelos costumo fazer uma combinação de óleo essencial de noz-moscada com chá de castanha da Índia. Funciona, hein!
    Olha a receitinha…

    Chá de Castanha da Índia (Aesculus hippocastanum)

    Fragilidade capilar, insuficiência venosa (hemorróidas e varizes);
    Não utilizar na gravidez, lactação, insuficiência hepática e renal, como também em casos de lesões da mucosa digestiva em atividade;
    Altas doses podem causar irritação do trato digestivo, náusea e vômito;
    Decocção: 1,5 g (1/2 col sopa) em 150 ml (xíc chá);
    Utilizar 1 xíc chá 2x ao dia, logo após as refeições.

    B-jokas

  • André
    Responder

    A Miristicina é também um inibidor da Monoaminaoxidase (iMAO), e os iMAOS não devem ser consumidos conjuntamente com a Tiramina (substancia encontrada em fermentados de vários tipos como pães, vinhos e outras coisas, além de outros como banana e amendoim), a combinação pode causar sérias enxaquecas e até hemorragia cerebral e morte!

    sempre que consumir um iMAO NÃO CONSUMA tiraminas!
    pesquise a lista completa de alimentos a evitar!

    pode usar nóz-moscada como tempero sem problemas (usa-se tão pouco como tempero que nem dá efeitos indesejáveis), mas como alucinógeno deve se tomar essa precaução com as tiraminas, pois aí é ingerida grandes quantidades de miristicina

    cuidado com a quantidade da noz também: 1,25 gr de noz pra cada 5 kg de peso corpóreo é a dose máxima confiável, a partir daí é risco que varia de pessoa pra pessoa!

    os iMAOS potencializam também o efeito de muitos outros alucinógenos como o DMT, Ayahuasca, Santo Daime e União Vegetal são exemplos dessas combinações. Mas além do DMT qualquer análogo serotonérgico (peyote, cogumelo, bufo etc..) poderá ser potencializado se consumido com iMAOs, trazendo à tona efeitos muito melhores (ou piores dependendo do seu ponto de vista).

    Viva a ciência!
    abaixo o preconceito e a desinformação!

  • Wagner
    Responder

    Belo complemento André.
    Vale também lembrar que a superdosagem de fármacos ou outros produtos que inibem a monoamina oxidase (iMAO) – por si só – não é bem tolerada, pois pode causar a perda da coordenação motora, tremores e convulsões. Um abraço.

  • Rui Assis
    Responder

    O meu propósito prende-se somente com aromoterapia e com a confecção do aroma VÉNUS de Parvati mãe de Ganesh com Lord Shiva . Posso,desde já, que os outros aromas são rosa,urze,laranja doce,baunilha,palmarosa,noz moscada,ylang ylang e vetiver mas o aroma em falta desta lista é a noz moscada… Poderei cozê-la e filtrá-la como faço com todos os óleos?
    Agradeço resposta breve para [email protected] Obrigado antecipadamente.

Deixe um comentário

error: Content is protected !!