Óleo Essencial de Eucalipto Globulus

Óleo Essencial de Eucalipto Globulus

CLIQUE ABAIXO PARA:

Ideal para:
  • Pratica diária da aromaterapia.
Ideal para:
  • Pessoas comuns (CPF)
    que desejam complementar
    suas rendas;
  • Lojas de aromaterapia;
  • Lojas de produtos naturais;
  • Lojas veganas;
  • Farmácias de manipulação.
Ideal para:
  • Industrias de cosméticos;
  • Industrias de perfumaria;
  • Industrias farmacêuticas;
  • Industrias alimentícias.
Óleo Essencial de Eucalipto Globulus

Ao comprar óleos essenciais, exija qualidade!
Compre óleos essenciais da QUINARÍ.
WhatsApp: (42) 99949 1304.

Nome

Óleo Essencial de Eucalipto Globulus / Eucalyptus Globulus Essential Oil

Nome científico

Eucalyptus
globulus

Componente de destaque

1,8-Cineol /
Eucaliptol (eucalyptol)

Descrição

Líquido incolor ou ligeiramente amarelado de cheiro forte (medicinal) e de sabor picante, primeiro quente e depois fresco.

Principais aplicações

Na fabricação de fragrâncias e perfumes (nota canforada, eucaliptol), de alimentos e bebidas, como flavorizante, e de medicamentos – integrando diversas formulações expectorantes. Na aromaterapia, é bastante empregado para o controle e alívio da tosse, chiado no peito, bronquite aguda e crônica, e infecções respiratórias.

Escrito por Wagner Azambuja
Curso de Aromaterapia

Eucalipto Globulus

A árvore de Eucalipto globulus (Eucalyptus globulus), embora muito cultivada em Portugal, foi descoberta na Ilha da Tasmânia (um estado da Austrália) em 1792. Pertencente à família Myrtaceae, trata-se de uma espécie florestal de crescimento rápido, capaz de produzir árvores de até 55 metros de altura – mas pode, raramente, ultrapassar os 90 metros. Apresenta tronco ereto e esguio, folhas alongadas e contorcidas em forma de foice e flores esbranquiçadas cuja floração ocorre em setembro e outubro. Seu óleo essencial, extraído por destilação a vapor das suas folhas e ramos, é rico em eucaliptol e vem sendo extraído há décadas em países como Espanha e Portugal.

“No Brasil, as primeiras destilações de óleo de eucalipto ocorreram em 1941 e 1942, em caráter experimental. Entretanto, em 1944 a produção já era de 2 toneladas e em 1946, 12 toneladas.”

Cultivo

O plantio de Eucalipto globulus exige solos com boa drenagem e bom abastecimento de água, como os argilo-arenosos. De um modo geral, devem ser evitados solos calcários, havendo preferência por solos com valores de pH entre 5 e 7. Há relatos de plantio desta espécie em vales, encostas e em cumes de montanhas no Peru e Bolívia, a 4.000 metros de altitude. O E. globulus apresenta uma boa capacidade de brotação, podendo chegar a até 2 ciclos de produção vegetativa após a primeira exploração integral, quando então ocorre uma redução de produção. Durante o corte, é necessário zelar para que permaneçam cepos de 12 cm de altura, com casca intacta, a fim de que possa surgir rebrotação em quantidade suficiente. Para a produção de óleo essencial, são utilizados espaçamentos adensados, sendo usual a média de 5000 plantas por hectare. Assim, aos 18 meses de idade, deve-se ocorrer o primeiro corte, conduzindo a regeneração da cepa por meio de brotação. Esta primeira coleta das folhas é realizada, normalmente, entre maio e junho, definido em função da baixa quantidade de chuvas, o que facilita a coleta das folhas e não prejudica a brotação. Nos anos seguintes, a cada processo de coleta das folhas, deve-se deixar apenas um broto por cepa, cortando-se os demais para extração de óleo.

Curso de Óleos Essenciais e Aromaterapia

Óleo Essencial de Eucalipto Globulus

O óleo essencial de eucalipto globulus é um líquido incolor ou ligeiramente amarelado, por vezes acastanhado ou esverdeado, de cheiro forte e próprio, e de sabor picante, primeiro quente e depois fresco. Seu rendimento é variável, mas gira em torno dos 0,8%, podendo chegar a 1% no verão e com as folhas meio-secas. Seu constituinte principal é o eucaliptol, ou 1.8-cineol, com porcentagens que variam de 70 a 75%. De acordo com a Farmacopeia Brasileira, a espécie de eucalipto cujas folhas contém, no mínimo, 0,8% de óleo essencial, sendo este formado por pelo menos 70% de eucaliptol, é uma droga vegetal. Portanto, o óleo que se enquadra nestas especificações, é classificado como óleo medicinal, sendo destinado à fabricação de produtos farmacêuticos, como inalantes, estimulantes de secreção nasal e produtos de higiene bucal ou, simplesmente, como flavorizante em medicamentos. No Brasil, a principal espécie produtora deste tipo de óleo é, de fato, a Eucalyptus globulus, cuja concentração de eucaliptol pode ser determinada pelo método do ponto de solidificação com o-cresol. Além do eucaliptol, tem-se, ainda neste óleo, 15% de alfa-pineno, 5% de pinocarveol, 2% de sesquiterpênos, 1 a 2% de aldeído isovalérico e vestígios de álcool amílico. Inclusive, os aldeídos, representados em especial pelo isovaleral, são os responsáveis pela “ardência” deste óleo, que provoca tosse.

Óleo Essencial de Eucalipto Globulus

O óleo essencial de eucalipto globulus é comumente retificado para eliminar os aldeídos e elevar o seu conteúdo de eucaliptol a valores superiores a 70%, tornando-o ideal para aplicações medicinais.

Aplicações

Internamente, óleo de eucalipto globulus é usado como um anti-séptico balsâmico nas afecções do aparelho respiratório e das vias urinárias. É comum, por exemplo, seu uso sob a forma de inalações, como agente expectorante. Afinal, além do eucaliptol controlar a hipersecreção, ele relaxa a musculatura dos brônquios, o que alivia a tosse, o chiado, o aperto no peito e a falta de ar. Na Alemanha, inclusive, este componente é comercializado em cápsulas de 100 mg para o tratamento de bronquite aguda e crônica, sinusite e infecções respiratórias. Além disto, este óleo apresenta propriedades anti-inflamatórias igualmente comprovadas, razão pela qual os aborígenes australianos, há séculos, já cobriam suas feridas com as folhas desta árvore. Em 1989, um estudo conduzido por Williams e Barry, intitulado “Essential oils as novel human skin penetration enhancers”, demonstrou que o óleo de eucalipto globulus (em associação) aumenta em até 34 vezes a absorção dérmica do fluorouracil (5-FU), um medicamento usado no tratamento tópico de cânceres de pele basocelulares e espinocelulares. Este foi, aliás, um dos estudos que motivou a indústria farmacêutica a investir ainda mais nesta área, a qual passou a empregar, em maior escala, óleos essenciais como veículos (carreadores) para vários princípios ativos. Por fim, o óleo de eucalipto globulus também é bastante empregado na indústria de alimentos (sobretudo na aromatização de balas), de cosméticos e de perfumes, estando presente, por exemplo na fórmula do Lacoste Booster. (*) a indústria de domissanitários, ao contrário, costuma optar por outras espécies de eucalipto para a fabricação de seus produtos, como o citriodora, comercialmente mais barato.

Sabe-se que o tratamento de longa duração com opioides, a exemplo da morfina, que são analgésicos “de escolha” para o tratamento de muitos tipos de dores agudas e crônicas, produz a ativação do fator nuclear NF-kB em neurônios corticais humanos; o que induz, consequentemente, a tolerância a esta classe de medicamentos. O óleo essencial de eucalipto globulus, de acordo com Tisserand & Young (2014), em “Essential Oils Safety”, é então capaz de bloquear a ativação do NF-kB, o que reduz esta tolerância natural e, com isto, melhora as respostas dos opioides aos tratamentos (de longa duração). Além disto, cresce o emprego deste óleo em formulações – de inseticidas à medicamentos – para a indústria veterinária. Afinal, o eucaliptol mostra ótimos resultados no controle de isolados resistentes de Boophilus microplus, uma espécie de carrapato que, nos últimos anos, tornou-se um grande problema da bovinocultura brasileira, uma vez que é responsável por consideráveis perdas econômicas e pela transmissão de hemoparasitos causadores da “tristeza parasitária“. Além do B. microplus, o óleo também mostra-se ativo contra a broca Rhyzopertha dominica (F.) e o besouro Tribolium castaneum (Herbst), causadores de grandes perdas econômicas na estocagem de cereais. Há, também, um produto da Ayurvet chamado AV/EPP/14 formulado com Cedrus deodara 2 g, Pongamia glabra 0,5 g, Azadirachta indica 0,3 g, Eucalyptus globulus 0,2 g e Acorus calamus 0,2g que demonstra ótimos resultados contra piolhos e pulgas de cães, carrapatos de cães, carrapatos de bovinos e piolhos de búfalos. Em todos estes casos, os produtos apresentam baixa toxicidade aos mamíferos, rápida degradação e lento desenvolvimento de resistência, fatores de grande apelo comercial atualmente.

Em 1989, um estudo conduzido por Williams e Barry, intitulado “Essential oils as novel human skin penetration enhancers”, demonstrou que o óleo de eucalipto globulus (em associação) aumenta em até 34 vezes a absorção dérmica do fluorouracil (5-FU), um medicamento usado no tratamento tópico de cânceres de pele basocelulares e espinocelulares.

Óleo Essencial de Eucalipto Globulus e a Imunidade

De acordo com Serafino (2008) em “Stimulatory effect of Eucalyptus essential oil on innate cell-mediated immune response”, o óleo essencial de eucalipto globulus, por meio de seu constituinte majoritário 1,8-cineol, é capaz de melhorar a imunocompetência, ou seja, a capacidade do organismo em produzir respostas imunológicas eficientes contra substâncias estranhas invasoras. Neste estudo, publicado no prestigiado portal BMC Immunology, Serafino cita que isto ocorre por meio de um incremento na produção de anticorpos, em especial monócitos e macrófagos. Estes resultados são bem promissores, pois observa-se que indivíduos imunodeprimidos, seja por alguma doença (como HIV, síndrome de Down e outras), má alimentação, estresse crônico ou consumo excessivo de cigarros ou álcool, podem ser beneficiados pelo uso deste óleo. Para se chegar a esta conclusão, Serafino realizou testes in vitro e in vivo. Nos testes in vitro, este óleo foi aplicado em células humanas em concentrações variadas entre 0,008% e 0,016%, onde, após 24 horas, constatou-se um aumento significativo na quantidade de monócitos em circulação juntamente com um aumento de 27,1% da atividade fagocítica, um dos principais mecanismos da resposta imune inata usados para remover patógenos e restos celulares. Já in vivo, o óleo foi administrado na concentração de 12 mg/Kg/dia, por quinze dias consecutivos no período noturno, onde, ao término, verificou-se uma elevação dos monócitos circulantes e um incremento na atividade fagocitária semelhante a observada in vitro. Como a produção de monócitos pela medula óssea envolve vários mecanismos, permanece um mistério o motivo que leva ao aumento destas células brancas pelo 1,8-cineol, todavia, é fato que as pessoas podem tirar proveito do que foi demonstrado: “o óleo essencial de eucalipto globulus é capaz de melhorar a imunocompetência”. Para este propósito, a forma mais segura de utilização é através da inalação, afinal, sabe-se que o 1,8-cineol apresenta uma alta biodisponibilidade – alcançando inclusive a circulação sistêmica. Por isto, recomenda-se, simplesmente, aplicar 1 ou 2 gotas deste óleo em um colar aromático ou 10 a 15 gotas em um difusor ultrassônico.

Comprar Óleo Essencial de Eucalipto Globulus

Mecanismo de Ação do Eucaliptol (1,8-cineol)

Conforme já exposto, os óleos essenciais que contêm 1,8-cineol como constituinte majoritário (ou expressivo), como os de eucalipto globulus e cajepute, são bastante utilizados na aromaterapia contra as mais diversas infecções do sistema respiratório superior e inferior, como bronquite, rinite, asma e outras. Não é para menos, pois, de acordo com vários estudos, este monoterpeno de fato pode ajudar nestes casos – o qual já possui, inclusive, alguns dos seus mecanismos de ação elucidados e esclarecidos. De acordo com U. R. Juergens e colaboradores (2003), em “Anti-inflammatory activity of 1.8-cineol (eucalyptol) in bronchial asthma: a double-blind placebo-controlled trial”, o 1.8-cineol age suprimindo a produção de alguns mediadores, como leucotrienos (LT) LTC4 e LTD4, seus precursores (5-HETE) e alguns prostanóides (PGD2, PGF2), que – sob certas condições – estimulam a produção de muco pelas células epiteliais das vias aéreas humanas. Ou seja, o 1.8-cineol é capaz de frear alguns dos mecanismos que resultam na produção de muco. Todavia, conforme a doença (e o grau dela), a produção de muco pode não ser suprimida em sua totalidade, evidenciando, portanto, outra característica do 1.8-cineol: de expectoração, afinal, ele também atua reduzindo a viscosidade do muco – facilitando assim a sua eliminação. Além disto, de acordo com o estudo “Is Myrtol® Standardized a New Alternative toward Antibiotics?”, de Maria Paparoupa e Adrian Gillissen (2016), o 1,8-cineol é capaz de interferir na ativação dos leucócitos, que, em linhas gerais, são as células responsáveis por “defender” o organismo humano. Agindo desta forma (na ativação dos leucócitos), o 1.8-cineol inibe o aparecimento de espécies reativas de oxigênio – que são moléculas que podem causar graves danos às células epiteliais alveolares. Isto significa que o 1.8-cineol, mais uma vez, pode ser considerado um potente aliado no combate a diversas infecções (agudas e crônicas) do sistema respiratório superior e inferior, afinal, sabe-se que muitos processos inflamatórios são acompanhados e/ou iniciados pela produção destes radicais de oxigênio.

Como exemplo de eficácia e eficiência do 1,8-cineol nestas situações, tem-se o GeloMyrtol®, um medicamento fabricado na Alemanha pelo laboratório Pohl Boskamp cujos ativos são um blend padronizado dos óleos essenciais de eucalipto, laranja, louro e limão – tendo o 1,8-cineol como ativo majoritário (contendo também d-limoneno e alfa-pineno). Lá, o GeloMyrtol® é indicado para o tratamento de rinossinusite aguda e crônica, bronquite aguda e crônica e DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica), com o “apelo” comercial de ser uma alternativa a antibioticoterapia em função da resistência bacteriana e dos efeitos colaterais. No GeloMyrtol®, de acordo com Tisserand e Young (2014), em “Essential Oil Safety”, a biodisponibilidade do 1,8-cineol é de 95,6%, o qual reduz significativamente a liberação de citocinas – que são moléculas que atuam no sistema imunológico, acelerando o processo inflamatório para “lidar” com a infecção – e reduz a produção de espécies reativas de oxigênio (que também podem desencadear uma inflamação). Além disto, a sinergia do GeloMyrtol® é capaz de inibir a liberação de TNF-alfa, o fator de necrose tumoral que, dentre outras funções, ajuda a promover o processo inflamatório sistêmico ou local. Inclusive, sabe-se que uma descompensação nos níveis de TNF-alfa pode estar associada a alguns tipos de câncer, lúpus eritematoso sistêmico (LES), psoríase, doenças pulmonares e outras. Por isto, fica evidente que o GeloMyrtol®, de fato, é capaz de atenuar a inflamação e, em paralelo, reduzir a produção de muco e atuar como expectorante (mucolítico, secreolítico e secretomotor) – em grande parte, pela ação do 1,8-cineol.

Formulações Aromaterápicas com Óleo de Eucalipto Globulus

● BRONQUITE, pelo Dr. Jean-Pierre Willem (2018) em “Óleos Essenciais Antivirais”
Informações gerais: é uma inflamação da mucosa da traqueia e dos brônquios que resulta no espessamento das paredes, na abundância de muco e na paralisia dos pequenos cílios vibráteis responsáveis por eliminar o muco para fora. Disto, resulta um acúmulo de muco carregado de pó e microrganismos cuja inflamação pode se complicar rapidamente por febre, tosse e expectoração (cada vez mais) difícil. Embora a sua origem seja, geralmente, infecciosa (bacteriana ou viral), a bronquite pode também ser alérgica ou de causas químicas ou mecânicas. Para crianças até os 12 a 14 anos, deve-se diminuir as proporções abaixo à metade.

Formulação:
No início ou na prevenção
– OE Eucalipto (Eucalyptus globulus): 2 mL
– OE Eucalipto-radiata (Eucalyptus radiata): 3 mL
– OE Niaouli (Melaleuca quinquenervia qt. cineol): 2 mL
– OE Ravintsara (Cinnamomum camphora qt. cineol): 2 mL
– Óleo Vegetal: 5 mL
– Massagear o peito 2 a 3 vezes por dia durante 5 a 10 dias, dependendo da evolução.
Na fase aguda
– OE Orégano-compacto (Origanum compactum): 1 mL
– OE Ravintsara (Cinnamomum camphora): 4 mL
– OE Eucalipto-radiata (Eucalyptus radiata): 2 mL
– OE Niaouli (Melaleuca quinquenervia qt. cineol): 3 mL
– Óleo Vegetal: 15 mL
– Aplicar 10 a 15 gotas no tórax e costas, 4 vezes por dia, até a melhora sensível.

● CORONAVÍRUS, pelo Dr. Jean-Pierre Willem (2018) em “Óleos Essenciais Antivirais”
Informações gerais: os coronavírus formam uma família com um grande número de vírus que podem provocar uma série de doenças nos serem humanos, desde o resfriado comum à síndrome respiratória aguda grave (SARS). Neste contexto, o indivíduo infectado pode apresentar infecções do trato respiratório e do sistema digestivo (gastroenterite).

Formulação:
– OE Eucalipto (Eucalyptus globulus): 3 mL
– OE Eucalipto-radiata (Eucalyptus radiata): 3 mL
– OE Louro (Laurus nobilis):3 mL
– OE Pinheiro-silvestre (Pinus sylvestris): 3 mL
– OE Orégano-compacto (Origanum compactum): 4 mL
– Óleo Vegetal de tamanu (Calophyllum inophyllum) qps 50 mL: 34 mL
– Aplicar 10 gotas da mistura em massagem no tórax e 10 gotas na parte superior das costas, 3 vezes ao dia até que haja melhoria considerável.

● PNEUMOPATIAS, pelo Dr. Jean-Pierre Willem (2018) em “Óleos Essenciais Antivirais”
Informações gerais: o termo abrange todas as patologias que afetam os pulmões, sejam elas agudas ou crônicas. Podem ter origem infecciosa ou não, tais como nas alergias e fibroses. Numa pneumonia, por exemplo, os alvéolos pulmonares, os brônquios e o tecido intersticial (que circunda as diferentes estruturas pulmonares) são afetados e os sintomas mais comuns são a tosse seca ou produtiva, dor no peito, febre e dificuldade em respirar, com dor aguda durante inspirações profundas.

Formulação:
– OE Ajowan (Trachyspermum ammi): 2 mL
– OE Canela-da-China ou Cássia (Cinnamomum cassia): 2 mL
– OE Eucalipto (Eucalyptus globulus): 3 mL
– OE Eucalipto-radiata (Eucalyptus radiata): 3 mL
– Aplicar 8 a 10 gotas da mistura no tórax e na parte superior das costas, 4 a 6 vezes por dia por 15 dias.

(*) as formulações acima foram retiradas da literatura e não exprimem, necessariamente, a opinião deste site. Além disto, antes do início de qualquer tratamento, é expressamente recomendável consultar um profissional de saúde devidamente habilitado.

Comprar Óleo Essencial de Eucalipto Globulus

eucaglobvenda

Produto: Óleo Essencial de Eucalipto Globulus
Marca: QUINARÍ
Registro na ANVISA: 25351.179906/2017-91

eucaglobbarcode
imagens
Mostrando 12 comentários
  • jucier do hepravida
    Responder

    gostaria de compra. favor enviar orçamento…. 88.88287128

    • admin
      Responder

      Amigo, você pode adquirir o óleo essencial de Eucalipto Globulus (frascos com 10ml) no site da QUINARI:
      http://www.quinari.com.br
      É tudo muito fácil!
      Basta fazer o cadastro e pronto…
      Quanto ao valor do frete, não se preocupe! Afinal o sistema calculará e lhe apresentará o valor antes do fechamento do pedido. Ok?
      Um abraço.

  • LOIDE
    Responder

    preciso comprar oleo de eucalipto para fabricacao de desinfetante em PORTUGAL

    • Hotelpor Sá
      Responder

      iniciei a produção de óleos essenciais pelo que tenho para venda óleo de eucalipto , pinho e esteva.Caso esteja interessado agradeço o seu contacto.

    • fernando carreiras
      Responder

      [email protected]……podemos conversar.
      contato : 933455162
      obrigado

  • marcos
    Responder

    Olá
    Tenho uma grande plantação de eucalipto no norte catarinense, aproximadamente uns 10 mil pés de eucalipto plantado; gostaria de saber o metodo de extração do eucalpitol para poder comercializar esse produto.

  • Guilherme Fuentes
    Responder

    Prezado Senhor Marcos, pode-me contatar seu Assessor Técnico em projetos de extracçâo de Oleos Essenciais. 48-8854-2027 , Jacinto Machado, SC.

    Atenciosamente,

    Guilheme Fuentes

  • Ricardo
    Responder

    A saber…

    Há cerca de 300 espécies de árvores de eucalipto, sendo algumas das mais altas do mundo.

    A árvore de Eucaliptus amygdalin às vezes atinge 150 metros, sendo mais alta do que a sequóia ou Califórnia big (Sequoia gigantea).

    A árvore de Eucaliptus globulus é a variedade mais conhecida e atinge uma altura de mais de 110 metros.

  • Rita Serpa Barata
    Responder

    Gostaria de saber se alguém conhece quem esteja a comprar eucaliptum para extracção de oleos em Portugal, uma vez que possuo uma exploração de eucaliptum babby blue e estou a iniciar a poda, seria uma pena ter de deitar tanta quantidade para o lixo. Obrigada

  • francisco r martinez junior
    Responder

    O oleo de eucalipitoglobulos posso misturar no mel de abelha, para tomar em qqual a quantidade por um litro de mel. obrigado . aguado sua resposta.

  • Mario Zan
    Responder

    Prezados trabalhei durante 15 anos na Dierberger oleos essenciais quando ela foi transferida d e São Paulo capital para o interio Barra Bonita. minha função Encarregado de manutenção de equipamentos tanto da area de reação de destilação bruta como destilaria de refino isto foi 1976 a 1992.
    Projetei e montei duas unidade de destilção de alfabisabolal paras as Empresas Puritta e Citroleo regiao de Torrinha, hoje atualmente estou morando no Paraguay, Fis parte da reformas de noves colunas de destilação para extração de Etanol de cereais da Empresa INPASA hoje a maior usina de etanol de cereais da Amarica Latina.

Deixe um comentário

Curso de Aromaterapia

Aprenda a como utilizar toda a energia
dos Óleos Essenciais ao seu favor.

error: Conteúdo protegido!