Óleo Essencial de Rosas

Óleo Essencial de Rosas
icon-gotaNome:
Óleo Essencial de Rosas / Rose Essential Oil
icon-plantaNome Científico:
Rosa centifolia, Rosa damascena e Rosa gallica
icon-microscopioComponente de Destaque:
Citronelol (citronellol) e Geraniol
icon-fichaDescrição:
Líquido amarelado ou esverdeado com um intenso odor floral (de rosas).
icon-potePrincipais aplicações:
Na mais alta perfumaria (notas florais), na fabricação de cosméticos, por suas propriedades emolientes e suavizantes, e na indústria alimentícia. Na aromaterapia, é considerado um excelente calmante, relaxante e rejuvenescedor.

NO ATACADO: em torno de USD 4.800,00 /L | Verificar a disponibilidade: (42) 99981 0808 ou (42) 99114 0808

Escrito por Wagner Azambuja

 

Rosas

 

A rosa (Rosa centifolia, Rosa damascena e Rosa gallica) foi possivelmente a primeira planta usada na destilação creditada a Avicenna, médico árabe do século X. Era uma planta muito popular no Oriente, cujos guerreiros persas enfeitavam seus escudos com rosas vermelhas. Ela foi, por muito tempo, um símbolo de amor e pureza – razão pela qual suas pétalas ainda são lançadas sobre os noivos nos casamentos para garantir uma união feliz. A rosa era usada como recurso facilitador na meditação e oração, pois, segundo a história, São Domingos foi visitado pela Virgem Maria em uma visão mística e recebeu o primeiro rosário – cada conta era perfumada com rosas. Atualmente, a produção de óleo concentra-se no Marrocos, Turquia, Bulgária e França.

“A rosa-damascena, também conhecida por rosa de atar, vem da Bulgária. Cultivada em regiões montanhosas, precisa ser colhida logo após o orvalho e destilada imediatamente para maximizar a produção do óleo. O método de extração por enfloragem rende um volume maior de óleo, conhecido como absoluto.”

 

A água de rosas, subproduto do processo de destilação das pétalas para fazer o óleo de rosas, é um aromatizante importante na culinária. É usada em doces asiáticos e do Oriente Médio, como na delícia-turca e nos rasgullas e gulab jamuns da culinária indiana. A delícia-turca é um doce gelatinoso, embora firme, feito de amido e açúcar. Costuma ser aromatizado com água de rosas e polvilhado com açúcar de confeiteiro; outros sabores são limão e hortelã. O doce foi trazido para o Ocidente no século 19, por um inglês.

Óleo Essencial de Rosas

 

O óleo essencial de rosas geralmente é sólido a temperatura ambiente, mas funde-se rapidamente com o calor das mãos e, nestas circunstâncias, apresenta-se como um líquido oleoso, amarelado ou esverdeado. De cheiro forte, é extraído principalmente em países como Marrocos, Turquia, Bulgária e França, cujo rendimento em óleo é sempre muito baixo, sendo necessários cerca de 6000 kg de pétalas (milhões de flores) para se obter 1 Kg de óleo. Na Bulgária, em especial nas regiões montanhosas, opta-se pelo cultivo da Rosa damascena vermelha, rica em óleo essencial – também conhecida por rosa de atar. Lá, a colheita é realizada logo após o orvalho, e é comum o envolvimento de famílias inteiras neste processo, às vezes usando trajes típicos, e sempre embaladas por canções e pelo bom humor local. Já na França (região de Grasse), destila-se preferencialmente a Rosa centifolia, uma variedade mais pobre em óleo utilizada na obtenção da água de rosas. Na verdade, neste caso, o óleo é um subproduto. No Brasil, obviamente, não há qualquer registro deste tipo de atividade em escala comercial, embora já existam projetos na cidade mineira de Barbacena.

Quimicamente, o óleo essencial de rosas é composto por uma complexa mistura de químicos aromáticos. Dos alcoóis, predominam, o l-citronelol (rodinol) e o geraniol. O álcool feniletílico encontra-se em pequenas porcentagens no óleo essencial destilado, entretanto, atinge valores consideravelmente maiores naqueles extraídos por solventes. Os ésteres aparecem em quantidades diversas, sempre apreciáveis, e contribuem para o seu odor. Os aldeídos, como o citral e o aldeído nonílico, também estão presentes e influenciam nas suas qualidades odoríferas. Já a fração sesquiterpênica contém hidrocarbonetos e alcoóis (farnesol). Para finalizar, o óleo de rosas ainda conta com outros constituintes, em pequenas proporções (traços), como eugenol, metil-eugenol, carvona, etc. Curiosidade: na Europa, as flores já esgotadas, pelo processo de destilação ou extração por solventes, são submetidas à hidrólise ácida (ácido clorídrico) ou diastática (beta-glicosidase) com o objetivo de decompor os heterósidos naturais. Na seqüência, o produto resultante é novamente esgotado por um solvente volátil (éter de petróleo), obtendo-se, assim, concretos e absolutos de ótima qualidade. E, pelo arrefecimento do óleo de rosas, é possível obter uma parte sólida, constituída principalmente de hidrocarbonetos do grupo das parafinas, desde o heptadecano ao hentriacontano.

GeraniolCitronelol

Aplicações

 

O óleo essencial de rosas é um excelente tônico para o útero, aliviando a tensão pré-menstrual, aumentando as secreções vaginais e regulando o ciclo menstrual. Sua ação benéfica na infertilidade também ajuda a tratar problemas masculinos, provavelmente aumentando a produção de sêmen. Ajuda a tratar problemas sexuais, em especial frigidez e impotência, aliviando a tensão e o estresse internos, através da liberação da dopamina, o hormônio da felicidade. Parece ter uma ação tônica sobre o coração ao ativar a circulação sanguínea lenta, aliviando a congestão cardíaca e tonificando os vasos capilares. Equilibra e fortalece o estômago durante abalos emocionais. E, através de sua ação anti-séptica e purgativa, ajuda a limpar o canal alimentar. Também pode aliviar a náusea, o vômito e a prisão de ventre. Pode ser benéfico nos casos de icterícia e parece ter ação calmante em casos de inflamação de garganta e tosse. É útil para todos os tipos de pele, embora seja especialmente benéfico para peles maduras, secas, ásperas ou sensíveis. Sua qualidade tônica e suavizante ajuda a tratar inflamações e sua ação constritora sobre os vasos capilares constitui um tratamento valioso para capilares rompidos. Na perfumaria fina, o óleo essencial de rosas é um componente valiosíssimo, o qual é empregado nas mais finas formulações, como VERY IRRESISTIBLE (2003), de Givenchy, PRADA (2004), de PRADA, Idylle (2009), de Guerlain, Trésor IN LOVE (2010), de Lancôme, Purr (2010), de Katy Perry – sempre dando à eles o clássico e irresistível toque floral.

Abaixo, a formulação de um óleo rejuvenescedor facial para peles maduras:

● 1 colher de chá de óleo vegetal de amêndoas;
● 1 gota de óleo essencial de rosas;
● 1 gota de óleo essencial de gerânio;
● Aplicar no rosto após o banho e deixar agir.

 

Geraniol Contra o Câncer

 

Além da utilização do geraniol em vários produtos comerciais, incluindo cosméticos e fragrâncias finas, está comprovado que ele exerce um amplo espectro de atividades farmacológicas. Porém, vem ganhando notoriedade (e portanto maior atenção), os resultados deste álcool monoterpeno contra o câncer; não só como ativo direto, mas também como um agente sensibilizador de células tumorais para facilitar a quimioterapia convencional, como as que empregam 5-fluorouracil (5-FU) e docetaxel. De acordo com o estudo “The antitumor effects of geraniol: Modulation of cancer hallmark pathways”, publicado em 2016 no Library of Medicine – National Institutes of Health, o geraniol é capaz de exercer influência em diversas vias de processos biológicos bem como em múltiplas moléculas de sinalização, interferindo no ciclo celular, sobrevivência e proliferação celular, apoptose, autofagia e metabolismo. Segundo ele, o geraniol é capaz de suprimir o crescimento das células do tipo MCF-7, que são células de câncer de mama responsivas ao estrógeno, sem exercer qualquer atividade sobre as células normais da mama, as MCF-10F. Neste caso, o geraniol induz a interrupção do ciclo celular na fase G1 através diversos mecanismos moleculares, que não estão relacionados a uma redução na atividade da HMG-CoA redutase ou com a limitação dos níveis de mevalonato de células (como se pensava). Já contra o câncer de próstata, ele induziu as células doentes, as chamadas PC-3 (cultivadas e enxertadas), a apoptose através de um mecanismo que envolve a despolarização do potencial da membrana mitocondrial e a ativação da caspase-3. Além disto, o geraniol ainda demonstrou suprimir o crescimento tumoral em ratinhos que receberam células de hepatoma Morris 7777 transplantadas e comprovou exercer uma atividade antiproliferativa contra as células de adenocarcinoma colorretal (Caco-2) por meio da interrupção do ciclo celular na fase S. E não é só. O geraniol também apresentou bons resultados contra o câncer de pulmão e pancreático. Porém, é importante citar que o desenvolvimento de qualquer produto comercial a base deste monoterpeno, contra o câncer, ainda tem um longo caminho de estudos e ensaios, mas não há como negar: o que se têm até aqui é bastante promissor.

 

Comprar Óleo Essencial de Rosas

 

Rosa07

Comments
  • Raquel
    Responder

    Olá
    Gostaria de saber se o óleo de rosas e as essências de rosas podem ser usadas na alimentação humana!!!grata

Deixe uma resposta para Raquel Cancelar resposta