Óleo Essencial de Laranja Doce

laranjadocetopo

NO ATACADO: em torno de USD 18,90 /L | Verificar a
disponibilidade: (42) 99981 0808 ou (42) 99114 0808

Nome

Nome

Óleo Essencial de Laranja / Orange Essential Oil

Nome Científico

Nome Científico

Citrus vulgaris/
aurantium/sinensis

Componente de Destaque

Componente de Destaque

Limoneno
(limonene)

Descrição

Descrição

Líquido levemente alaranjado com odor de laranja.

Principais Aplicações

Principais Aplicações

Bastante empregado na fabricação de fragrâncias e perfumes (nota frutal, doce e aldeídica), de alimentos e bebidas, como flavorizante e de cosméticos, principalmente em formulações liporedutoras. Na aromaterapia, é considerado um óleo promotor da paz, da calma e da tranquilidade, atuando também como agente desintoxicante e redutor de gorduras.

Escrito por Wagner Azambuja
img-curso-aromaterapia

Laranjeira

A laranjeira (Citrus vulgaris/aurantium/sinensis) é nativa da China e da Índia e foi levada para a Europa no século XVII. Hoje, é encontrada em grande número na região do Mediterrâneo, em Israel e nas Américas. Trata-se de uma árvore de médio porte, com 6 a 9 metros de altura, de copa densa, arredondada e perene. Seu tronco e ramos apresentam casca castanho-acinzentada e suas folhas são verdes, coriáceas, brilhantes e muito aromáticas. Suas flores simbolizam “pureza”, são brancas, pequenas e muito perfumadas – as quais acabam por atrair abelhas melíferas em profusão cujo mel é um dos mais valorizados no mercado. Os frutos são em geral esféricos, de casca alaranjada, com pericarpo branco, rico em pectina. A frutificação pode ocorrer durante todo o ano, porém, é mais abundante no outono. Há cerca de 100 variedades de laranja produzidas em escala comercial, e, no Brasil, as diferentes variedades de laranja são classificadas em três grupos principais: as laranjas de umbigo, próprias para a mesa, as laranjas comuns, mais ácidas e próprias para sucos e as laranjas de baixa acidez, como a laranja-do-céu, de sabor mais suave, muito doce e pouco ácida. Ainda, o Brasil é um dos maiores produtores mundiais de laranja, com destaque para o Estado de São Paulo – onde se concentra a maior produção, seguidos por Bahia, Paraná e Minas Gerais.

Óleo Essencial de Laranja no Brasil

A laranja-doce chegou ao Brasil em 1549, no estado da Bahia, por meio dos missionários jesuítas e o primeiro registro de extração deste óleo ocorreu em 1930, em São Paulo, por imigrantes italianos que usavam o primitivo método siciliano da “esponja”. Neste processo, as mulheres cortavam os frutos ao meio e separavam as cascas da polpa. Já os homens, com o peso do próprio corpo, comprimiam a parte externa das cascas sobre estas esponjas – que eram colocadas em cima de baldes. Por este processo, não era possível extrair mais do que 80% de óleo essencial, porém, ainda que rústico, trabalhoso e obsoleto, o óleo assim extraído é considerado – por muitos especialistas – um dos mais sofisticados. Com o tempo, houve a natural mecanização deste processo, através do desenvolvimento e a chegada das prensas hidráulicas, porém, foi só com a Segunda Guerra Mundial que a indústria de óleo essencial de laranja brasileira passou a crescer. Afinal, com a guerra, o Brasil passou a fornecê-lo para os Estados Unidos da América que na época buscava alternativas para o crescente consumo de solventes que eram utilizados pelas indústrias plásticas, de tintas e de vernizes. Como o óleo de laranja é rico em d-limoneno, um solvente biodegradável, eles passaram a obtê-lo como uma opção frente à escassez dos tradicionais. Mais adiante, já na década de 60, nosso país passou a abrigar algumas fábricas de sucos concentrados – o que alavancou, definitivamente, as exportações brasileiras de óleo essencial de laranja.

Conforme a armazenagem, o óleo essencial de laranja pode adquirir um cheiro desagradável devido ao carveol e a carvona, resultantes da oxidação do limoneno.

Óleo Essencial de Laranja

Na laranja, o óleo essencial está localizado em bolsas secretoras situadas na zona externa do pericarpo, que são grandes, salientes, atingem praticamente 1 mm de diâmetro e determinam o enrugamento da superfície externa do fruto. Extraído por prensagem a frio, onde é necessário 1 tonelada da fruta para se obter de 3 a 5 quilos de óleo, trata-se de um líquido amarelo alaranjado de consistência fina, CAS 8008-57-9, cuja fragrância apresenta uma deliciosa nota frutal, doce e aldeídica. Na sua composição, há cerca de 90% de d-limoneno, 3% de mirceno, 1% de a-pineno, 0,5% de sabineno, 0,2% de decanal, 0,4% de linalol e vários outros elementos em menor proporção (traços). Trata-se, então, de um produto rico em monoterpenos – razão pela qual o óleo essencial de laranja tende a deteriorar-se rapidamente quando mal armazenado, resultando em um óleo rançoso, repleto de peróxidos e com uma desagradável nota cítrica. Para resolver este problema, existe a possibilidade da adição de antioxidantes, mas, ao invés disto, a indústria opta por fazer sucessivas re-destilações a vácuo do óleo puro (desterpenação/folding) – processo no qual reduz-se a fração terpênica do óleo e concentra, ao mesmo tempo, a fração oxigenada, que é a responsável pelo seu aroma e sabor. Feito isto, o óleo passa a ser classificado pelo seu “fold“, ou seja, um óleo de laranja 2 fold (ou 2X) é o resultado da retirada de 50% do total dos compostos terpênicos presentes no óleo bruto; já o 3 fold é obtido a partir do próprio 2 fold, ao qual são retirados mais 50% dos terpenos ali presentes e assim sucessivamente. Hoje, o óleo de laranja 5 fold é o mais utilizado pela indústria, de cosméticos à perfumaria.

Óleo Essencial de Laranja Doce

Aplicações

O óleo essencial de laranja vem sendo utilizado nos mais variados ramos da indústria, com destaque para a de alimentos, perfumaria, cosméticos e insumos farmacêuticos. Na aromaterapia, é considerado um óleo promotor da paz, da calma e da tranquilidade, o que pode ser explicado pela presença do limoneno e mirceno (que atua diretamente nos receptores canabinoides CB1) em sua composição – conhecidos depressores do sistema nervoso central (SNC). Inclusive, uma pesquisa publicada em 2002 no Biological and Pharmaceutical Bulletin comprovou o aumento do sono induzido por pentobarbital sódico (40 mg/Kg) em ratos através da administração, por via oral, de 1,0g deste óleo /Kg. Já em outro estudo, realizado em 2008 na Unifesp, este óleo também demonstrou sucesso na redução do grau de emocionalidade em ratos, comprovando, portanto, seu potencial ansiolítico. Neste, os ratos foram divididos em 3 grupos: o grupo 1, que inalou este óleo essencial; o grupo 2, que foi medicado com um benzodiazepínico, classe de medicamentos da qual faz parte o rivotril (clonazepam) e o grupo 3, o controle, que nada recebeu. Após submetê-los aos testes de labirinto em cruz elevado, de interação social em campo aberto e volume de fezes, observou-se que os ratos dos grupos 1 e 2 responderam de maneira semelhante, diferentemente do grupo 3. De certa maneira, isto explica as indicações aromaterápicas envolvendo o óleo essencial de laranja doce para dormir melhor, através de pingos em algodão ou por meio de difusores elétricos.

Além disto, como este óleo é rico em limoneno (aprox. 90%), faz-se necessário citar algumas de suas propriedades, já comprovadas. Quando isolado, o d-limoneno é um líquido incolor, oleoso, relativamente estável, resistente à hidrólise cujo universo de aplicações sofreu grande expansão na última década. Também presente nos óleos de tangerina, limão e grapefruit, na aromaterapia ele se tornou bastante conhecido por prevenir e auxiliar no tratamento de diversas doenças. Por exemplo: segundo pesquisas, o d-limoneno é capaz de dissolver cálculos de colesterol na vesícula, descongestionar o fígado (especialmente após a ingestão de grande quantidade de álcool e alimentos altamente gordurosos) e atuar como um poderoso aliado na luta contra alguns tipos de câncer. De acordo com uma pesquisa do Hospital Universitário de St. Radbound/Holanda, ele é um potente estimulante da GST (Glutationa S-Transferase), uma enzima desintoxicante que promove a conjugação de carcinógenos que sofrem prévia bioativação pelas enzimas de fase I do metabolismo de xenobióticos no interior do citocromo P450. Isto significa que este elemento, ao aumentar a atividade da GST, diminui a toxicidade de substâncias mutagênicas – contribuindo, assim, para a desintoxicação do organismo.

Na indústria de alimentos e bebidas, o óleo essencial de laranja doce é uma matéria-prima chave, não só como flavorizante – conferindo sabor de “citrus” aos mais diversos produtos, mas também como um agente promotor de “ganho de shelf life”. Ou seja, por conta de suas propriedades antibacterianas, em especial contra Escherichia coli – um tipo de bacilo gram negativo que pode ser perigoso ao ser humano, ele é capaz de prolongar a vida de prateleira (validade) dos produtos ao protege-los destas contaminações. PS: um alimento contaminado por Escherichia coli pode, por exemplo, causar uma insuficiência renal grave e até levar a morte. Bebidas como o lendário Curaçao Liqueur e L’original Combier são exemplos de licores que utilizam este óleo em suas composições. Em cosméticos, o óleo essencial de laranja é frequentemente empregado em formulações liporedutoras, porém, o Research Institute for Fragrance Materials alerta: a concentração deve ser de até 1,25%, por conta da fototoxicidade das furanocumarinas que compõem o óleo. Por fim, na indústria de fragrâncias e perfumes, o óleo de laranja doce é empregado com o intuito de realçar as notas cítricas de diversas composições; marcando presença nos clássicos PURE POISON (2004), por Dior, JARDIN DES ROSES (2012), por Mahogany, DANIELA MERCURY AXÉ (2012), por Água de Cheiro e vários outros.

Óleo de Massagem para Celulite

● 100 ml de óleo vegetal de semente de uva;
● 15 gotas de óleo essencial de laranja;
● 15 gotas de óleo essencial de limão;
● 15 gotas de óleo essencial de zimbro/junípero.
(que deverá ser armazenado em frasco âmbar de vidro)

Com relação à massagem, é importante que ela obedeça ao “sentido da linfa”. Afinal, esta técnica de massagem, conhecida por drenagem linfática, estimula o sistema linfático a trabalhar mais rápido – o que desobstrui os canais da pele e ajuda a eliminar os inchaços causados pelo acúmulo de toxinas. Basicamente, os movimentos da drenagem linfática são suaves e precisos, em forma circular e espiralada. Então, no caso das coxas, por exemplo, deve-se – em pé – colocar uma das pernas sobre uma superfície um pouco mais alta (como um banquinho) e massagear a coxa em direção a virilha em movimentos alternados por 10 minutos.

Depressão do Sistema Nervoso Central (SNC) pelo (+)-Limoneno

Sabe-se que os constituintes de um óleo essencial, de acordo com suas características físico-químicas, podem, através de sua simples inalação, alcançar a corrente sanguínea e atingir o sistema nervoso central (SNC). Para ilustrar isto, tem-se a pesquisa de Falk-Filipsson (1993), intutulada “d-Limonene exposure to humans by inhalation: uptake, distribution, elimination, and effects on the pulmonary function”, onde 8 voluntários do sexo masculino foram expostos a vaporização com limoneno (pureza de 97% a 450 mg/m3) durante uma série de exercícios físicos. Neste experimento, após 1 hora, a concentração média sanguínea nos capilares foi de 1,5, 11 e 21 µmol/L – passando-se para 1,5, 12,5 e 23 µmol/L após 2 horas, demonstrando que o limoneno, de fato, atinge a circulação sanguínea via inalação. Além disto, dada as características físico-químicas do limoneno, vários estudos afirmam que ele pode exercer um efeito depressor no SNC, o que explica, em partes, a ação calmante e sedativa dos óleos ricos neste composto, como os de laranja e limão. É o caso do trabalho “Effects of the essential oil from Citrus aurantium L. in experimental anxiety models in mice”, de Pultrini (2006), que demonstrou uma diminuição da atividade espontânea, da criação e do comportamento geral de ratos submetidos ao óleo essencial de Citrus aurantium, com 97,83% de limoneno e 1,43% de mirceno e do “Central effects of citral, myrcene and limonene, constituents of essential oil chemotypes from Lippia alba (Mill.)”, Do Vale (2002), que demonstrou um aumento na duração do sono induzido por pentobarbital em camundongos na dose de 200 mg/Kg, ambos indicando uma atividade depressora no SNC.

A partir de premissas como estas, então, deu-se início a uma investigação para descobrir o mecanismo de ação do limoneno no SNC, seja pelo uso interno ou mesmo inalado. Em 2014, Almeida em “Potential antioxidant and anxiolytic effects of (+)-limonene epoxide in mice after marble-burying test” relatou que o limoneno atua no SNC por meio do sistema GABAérgico, afinal, os ratinhos tratados com flumazenil – um antagonista dos efeitos hipnóticos e sedativos provocados pelos benzodiazepínicos – tiveram seus efeitos depressores revertidos; sugerindo que o limoneno atua da mesma forma que fármacos como diazepam, clonazepam e bromazepam, que são benzodiazepínicos clássicos empregados, dentre outros fins, no tratamento da depressão. Por fim, em “Lemon oil vapor causes an anti-stress effect via modulating the 5-HT and DA activities in mice”, Komiya (2006) demonstrou que a inalação do óleo de limão eleva os conteúdos de dopamina no hipocampo e de 5-HT (serotonina) no córtex pré-frontal e hipocampo, num mecanismo semelhante a ação de alguns antidepressivos. Afinal, sabe-se que a elevação destas monoaminas bioquímicas (dopamina e serotonina) no cérebro está diretamente relacionada com as sensações de prazer e de bem-estar. Diante do exposto, fica-se claro que os óleos ricos em limoneno podem, pela simples inalação, contribuir para o equilíbrio de um estado emocional alterado, trazendo conforto e tranquilidade ao paciente por meio da ação direta no SNC.

Comprar Óleo Essencial de Laranja Doce

laranjadocevenda

Produto: Óleo Essencial de Laranja Doce
Marca: QUINARÍ
Registro na ANVISA: 25351.183211/2017-92

laranjadocebarcode
img-selos
Showing 3 comments
  • Deise Paludo
    Responder

    Olá, gostaria de saber se existe alguma contra indicação para o uso do óleo essencial de laranja durante a gestação. Obrigada

  • Tiago
    Responder

    Olá, gostaria de saber se posso ingerir este óleo e quantas gotas ?

  • Daniele
    Responder

    Costumo usar esse óleo no difusor elétrico e tenho um cão; há algum risco para ele? Obrigada

Deixe um comentário

error: Content is protected !!