Óleo Essencial de Junípero (Zimbro)

Óleo Essencial de Junípero
icon-gotaNome:
Óleo Essencial de Junípero / Óleo Essencial de Zimbro / Juniper Essential Oil
icon-plantaNome Científico:
Juniperus communis
icon-microscopioComponente de Destaque:
Junenol
icon-fichaDescrição:
Líquido amarelado que apresenta um forte e característico cheiro de pinheiro com um leve toque de pimenta ao fundo.
icon-potePrincipais aplicações:
Na fabricação de fragrâncias e perfumes (nota apimentada, amadeirada, de pinheiro e gim). Na aromaterapia, é utilizado como antisséptico, desintoxicante, estimulante da circulação (prevenção e tratamento de celulites) e como rejuvenescedor.

NO ATACADO: em torno de USD 380,00 /L | Verificar a disponibilidade: (42) 99981 0808 ou (42) 99114 0808

Escrito por Wagner Azambuja

 

Junípero

 

A árvore do junípero (Juniperus communis), também conhecida por zimbro, pode ser facilmente encontrada no hemisfério norte. Trata-se de uma espécie perene cuja altura, em média, varia de 1 a 2 metros. Suas folhas, em formato de agulhas, são firmes e fortes e seus frutos, semelhantes à uva, são pequenos, redondos e adquirem uma coloração escura quando maduros. Na verdade, o junípero apresenta uma estrutura que antecipa o fruto – conhecida erroneamente por “baga de zimbro” – e que demora de 2 a 3 anos para ficar madura. Esta baga, há tempos, vem sendo utilizada para os mais diversos fins, por exemplo: suas propriedades, segundo a medicina popular, podem contribuir com o tratamento da depressão, cistite e infecção vaginal. Já na indústria, ela é conhecida por fazer parte da composição do Gim, uma bebida alcoólica classificada como “quente”.

“O óleo essencial obtido das gálbulas maduras contêm maiores porcentagens de cadineno em detrimento do pineno, algo que não ocorre com as gálbulas verdes.”

 

Óleo Essencial de Junípero

 

O óleo essencial de junípero (zimbro) é um líquido que apresenta um forte e característico cheiro de pinheiro com um leve toque de pimenta ao fundo. Seu rendimento, em óleo, varia de 0,2-2%; o qual é extraído preferencialmente por arraste de vapor de suas bagas desidratadas e folhas em países como Áustria, Canadá, França, Hungria, Índia e Itália. Sua coloração vai do incolor ao amarelo-esverdeado pálido, e, pelo repouso, deposita-se ao fundo uma substância conhecida por cânfora de zimbro. Em contato com o ar, oxida-se, torna-se amarelo, mais denso, viscoso, menos solúvel no álcool e adquire um cheiro que lembra aguarrás oxidada. Na sua composição são encontrados alfa-pineno, sabineno, limoneno, mirceno e outros hidrocarbonetos monoterpênicos. Apresenta também um constituinte conhecido por juneno, considerado um derivado do ciclo pentanto, terpineol-8, borneol, hidrocarbonetos como cadineno, humuleno, beta-elemeno e, por fim, alcoóis, como junenol. Do óleo extraído exclusivamente das folhas, ainda é possível encontrar até 14% de terpinen-4-ol, um antisséptico considerado até 13 vezes mais potente que o ácido carbólico (fenol) para matar fungos e bactérias. Em alguns lugares, infelizmente, é comum a sua adulteração com terebentina.

JunenolMol2

Dadas suas características químicas, o óleo essencial de junípero é considerado um excelente anti-séptico. Em um estudo português, ele demonstrou excelente potencial bactericida e/ou bacteriostático contra diversas espécies de bactérias gram-positivas e gram-negativas, o que explica a sua utilização, no passado, na limpeza e desinfecção de leitos de hospitais. Apresenta, também, uma importante atividade desintoxicante e estimulante da circulação, o que é ótimo para reduzir (e prevenir) as indesejadas celulites. Afinal, entre as causas da celulite está a má circulação e os radicais livres, moléculas formadas pelo estresse oxidativo que, em níveis alterados, também contribuem para o envelhecimento. Aliás, este óleo em associação com o de palmarosa promete maravilhas para a pele, especialmente como rejuvenescedor; sendo indicado, portanto, para peles maduras. Por fim, o óleo de junípero também mostra-se benéfico para o sistema digestivo, regulando o apetite, e ajuda a eliminar o ácido úrico, sendo útil para os tratamentos de artrite, reumatismo e gota.

 

Óleo de massagem para celulite:

● 100 ml de óleo vegetal de semente de uva;
● 15 gotas de óleo essencial de laranja amarga;
● 15 gotas de óleo essencial de limão;
● 15 gotas de óleo essencial de zimbro/junípero.
Armazenar em frasco âmbar de vidro e não se expor ao Sol após a utilização.

A substância sólida separável pelo arrefecimento prolongado do óleo essencial, fusível a 165º-166º, primitivamente denominada cânfora de zimbro, foi identificada como sendo o selineno-4-ol.

 

Comprar Óleo Essencial de Junípero

 

comprar oleo de junipero

Showing 6 comments
  • Jasmim
    Responder

    Olá, você teria alguma informação sobre a variedade Juniperus oxycedrus?
    quero usa-lo mas encontrei uma nota da anvisa de 2001 dizendo que ” Óleo de Cade bruto, devido à presença de hidrocarbonetos aromáticos polinucleares, tem ação carcinogênica e foi enquadrado na lista de substâncias banidas”.

  • Wagner Azambuja
    Responder

    De fato Jasmim, foi proibido o uso de óleo de cade ou de cedro da Espanha em produtos cosméticos devido seu potencial carcinogênico. A Sra costumava utilizá-lo?

  • Ivana
    Responder

    A LOCCITANE está comercializando uma linha masculina a base deste oleo de CADE. Por acaso foi liberado o uso pela ANVISA? Estava pensando em comprar para meu marido mas agora fiquei na dúvida. Não achei nada atualizado sobre este assunto na internet. Obrigada.

  • João Henrique Abreu
    Responder

    Gostaria de saber se este óleo é ou pode ser usado no combate a ERISIPELA, estando no início ?

    • Mary
      Responder

      JOÃO HENRIQUE, ÓLEO DE ALOE VERA É BOM LAVE BEM A REGIÃO E PASSE NO LOCAL.

  • Ana Saraiva
    Responder

    Bom dia! Estava tentando me informar sobre o uso de Óleo de Zimbro para tratamento de reumatismo. Como seia a posologia para ele? Vc poderia me dar dicas?

Deixe um comentário